fintech

 

O GT Fintech tem como objetivo estimular o surgimento de tecnologias financeiras inovadoras no Brasil, abrindo espaço para a oferta de serviços mais eficientes e que promovam maior inclusão financeira. Apoia ainda o fortalecimento do ecossistema de fintechs, e se dedica a temas ligados a valores mobiliários digitais, regtech (tecnologia para observância regulatória) e inovação nas instituições financeiras públicas.

O apoio à criação do arcabouço regulatório para Sandbox Regulatório no Brasil, por exemplo, representa uma das primeiras e mais destacadas atividades deste GT, que contribuiu para promover iniciativas voltadas ao desenvolvimento e à difusão de inovações em serviços financeiros no país.

Constituído por três subgrupos para o desenvolvimento de trabalhos, o GT Fintech trabalha com as
frentes temáticas Regulação, Fomento do Ecossistema e Instituições Financeiras Públicas.

O aumento da inclusão financeira, com aprimoramentos no acesso aos sistemas financeiros pelos investidores e pelos emissores, é uma proposta de valor particularmente relevante para priorização das iniciativas pelo GT Fintech. Portanto, esse GT atua de modo a elaborar estratégias para apoiar inovação e inclusão financeira, que depois são colocadas em prática pelos respectivos subgrupos e frentes de trabalho. Essa atuação se dá principalmente por meio da elaboração e da divulgação de estudos; da contribuição para consultas sobre aperfeiçoamentos regulatórios; e da realização de protótipos.

 

Subgrupo Regulação:

  • Impacto esperado: tornar os mercados financeiro e de capitais mais eficientes e inclusivos, por meio de uma legislação mais atrativa à inovação.
  • Temas abordados: Sandbox Regulatório; Regtech (tecnologia regulatória) e Valores Mobiliários Digitais, isto é, valores mobiliários constituídos com uso da Distributed Ledger Technology.

Subgrupo Fomento do Ecossistema:

  • Impacto esperado: Promover o desenvolvimento do ecossistema para inovação em serviços financeiros.
  • Temas abordados: Sustainable Fintechs.

Subgrupo Instituições Financeiras Públicas:

  • Impacto esperado: ampliar as possibilidades de as instituições financeiras públicas e agências de fomento incorporarem as inovações em serviços financeiros às suas atividades.
  • Temas abordados: Competências Digitais e Contratação de Fintechs por Instituições Financeiras Públicas.

 

O GT Fintech é composto por entidades de diversos setores. Confira:

AB2LABBCAnjos do Brasilanprotecbarcellos tucunduvablockchain academycamara-e.netCIPConexão FintechendeavorLegal botMattos FilhoMercado bitcoinone percentr3RODHIUMsalumSUSEP

Também Participam

ABCD, ABFintech, Abipag, ABRAFIBRAS, Atena Políticas Públicas, Badesc, Badesul, Banco Modal, Banpará, Barroso Fontelles, Bitrust Digital Custodian, BNB, BNDES, Bradesco, Brasfi, BRDE, BRQ, BTLaw, C6 Bank,Caixa Econômica Federal, Candido de Oliveira Advogados, Captable,Certdox, Cescon Barrieu, Cubo Digital, Desenbahia, Equity, FGV-Direito, Fomento Paraná, Gavea Angels, GIZ, Goiás Fomento, Guimarães & Cáceres Advogados, i-Care, Impact Bank, KPMG, Kria, Lima Feigelson, Machado Meyer, Mana Crédito, MCM Corporate, Mercado Bitcoin, Ministério da Economia, Ministério de Infraestrutura, nTokensg, Ortenzi Ávila Advogados, Petrobrás, Protiviti, Qrcapital, R3, Rodhium, SITAWI, Solum Participações, Stocche Forbes, Swifit, USP, VBSO, VDV Advogados, Vieira Rezende, Vortx, XP.

 

Aqui você encontra contribuições e conquistas de destaque referente a este GT. Para saber
mais sobre cada uma delas, clique nos links disponíveis.

 

Novidades do GT

Produzido pelo GT Fintech do Laboratório de Inovação Financeira, o Relatório de Conclusão do Trabalho sobre Valores Mobiliários Digitais documenta as contribuições recebidas na consulta pública do estudo  – “Descentralizar para desintermediar: estudo sobre emissão, distribuição e negociação de valores mobiliários digitais no Brasil” –, que trazem novas perspectivas ao debate sobre os usos da Distributed Ledger Technology (DLT) […] Leia mais

Publicado na 7ª edição da Revista Rumos, esse artigo assinado pelo GT Fintech trata dos esforços realizados no âmbito do Laboratório de Inovação Financeira (LAB) para auxiliar instituições financeiras públicas e de fomento a desenvolver as competências digitais indispensáveis às organizações que buscam manter a eficiência e a competitividade no ambiente atual de rápidas mudanças […] Leia mais

Uma iniciativa de: